Gilberto Gil compara Anitta a Celly Campello e Rita Lee em evento


Última atualização em 26/01/2018 às 08h32, por Trajano Neto

Gilberto Gil promete ser uma das caras do Carnaval 2018 em São Paulo. O cantor baiano será homenageado pela escola de samba Vai-Vai, além de se apresentar em um famoso camarote no sambódromo do Anhembi. Nesta quinta-feira (25), no feriado de aniversário da capital paulista, ele foi a principal atração de uma festa pré-folia.

Na ocasião, o artista, um dos percursores da Tropicália, falou sobre o cenário musical atual, em especial ao fenômeno Anitta.

— As gerações vão se sucedendo, os artistas vão ocupando os novos lugares. Em relação à música jovem, o primeiro grande incline feminino foi Celly Campello, nos anos 1950, depois veio Rita Lee, que veio num outro patamar dessa presença da mulher jovem. E agora a gente tem Anitta, que cumpre de novo esse papel, ela traz elementos que estão ligados à estética de agora.

Celly Campelo gravou o primeiro disco em 1958, aos 15 anos. A carreira da artista foi meteórica. No mesmo ano, fez a estreia na TV, no Campeões do Disco, da TV Tupi. Em 1959, estourou no País inteiro com a versão Estúpido Cupido, lançada no programa do Chacrinha.  Mais tarde, aos 20 anos, saiu dos holofotes para se casar. 

Já Rita Lee começou a carreira aos 21 anos, no grupo Os Mutantes, outro ícone da Tropicália. Após deixar a banda, seguiu carreira solo e foi considerada a rainha do rock brasileiro.  

Fonte: R7