Juninho Pernambucano diz que sofreu censura e revela briga feia na Globo


Última atualização em 06/10/2018 às 10h15, por Trajano Neto

Após saída polêmica da Globo, Juninho Pernambucano abriu o jogo sobre o tempo em que permaneceu na emissora e revelou que sofreu censura. O ex-jogador ainda contou que teve brigas feias com narradores e um importante repórter do canal.

As revelações de Juninho vieram à tona em entrevista ao El País. Questionado se voltaria a ser comentarista, ele descartou a possibilidade: “De jeito nenhum. Perdi a confiança na imprensa. Quando fui pra imprensa, me assustei com o desconhecimento generalizado. Não são todos, mas a maioria dos jornalistas desconhece o jogo. A imprensa oprime o jogador. Quer que ele seja visto apenas como um marginal, um ignorante”.

O ex-jogador revelou que foi censurado pela Globo. “Eles [jornalistas] precisam da gente, os ex-jogadores, para complementar o que não conseguem enxergar. Fui censurado na Globo por denunciar que tinha setorista vendido, que se envolve com sacanagem. É o setorista que pauta o noticiário, porque cobre de perto os jogos e treinamentos. É preciso combater o que tá errado lá embaixo na cadeia de produção do jornalismo para pautar coisas mais sérias. E aí, em pleno ano de 2018, sofri censura ao vivo na TV. Nenhum jornalista me defendeu”, declarou.

Juninho ainda contou que brigou feio com vários colegas na emissora: “Meu contrato iria até o fim do ano que vem. Durante esse período até o episódio da minha saída, seria injusto dizer que eu fui impedido de falar. Mas briguei com os três principais narradores e o principal repórter da casa. Briga grande, discussão pesada, de apontar o dedo na cara e tudo mais em reuniões. Só não teve vias de fato”.

Ele ainda afirmou que não o deixavam opinar e que saiu de consciência limpa. “Queria dar minha opinião e não aceitavam. Diziam que eu falava muito, que interrompia demais. Balançavam a cabeça achando ruim se eu me alongava no comentário durante a transmissão. Sofria pressão por querer dizer o que penso.Enquanto a Globo me deixou trabalhar, fiz minha parte. Saí de consciência limpa. Não vendi minha alma nem meu caráter”, disse.

Fonte: TV Foco