Latino conta que já foi preso nos Estados Unidos: “Cheguei a roubar carros”


Última atualização em 15/11/2017 às 08h30, por Trajano Neto

O cantor Latino concedeu uma entrevista ao “Na Lata”, de Antonia Fontenelle, e, durante sua participação, o rapaz relembrou sobre alguns perrengues que já passou no passado, quando morava nos Estados Unidos.

“Eu não fui um bom garoto lá. Cheguei a roubar carros. Não para vender e ganhar dinheiro, mas para curtir lá. Fui preso, foi quando eu fui deportado, estava ilegal nos Estados Unidos. Eu tinha meus 17, 18 anos. Eu roubava o carro, curtia o fim de semana e devolvia na segunda-feira”, relatou.

Na época em que ele era pobre, o rapaz admitiu que cheirava cola para tentar inibir a fome: “Cheirava cola de sapato para inibir a minha fome. Depois de tudo que aconteceu, fui deportado. Quando voltei ao Brasil eu tive uma briga com meu pai, ele não queria que eu fosse cantor. Eu já sabia o que queria, tinha sede de sucesso, de dançar, compor, ser artista…”.

Pai de oito filhos com oito mulheres distintas, Latino destacou ter relações variadas com cada uma delas. “Duas são mais raivosas, duas arrastam correntes em relação ao passado. Duas são problemáticas, elas não querem dinheiro para os filhos, elas querem para elas. […] É através do meu trabalho que banco todos eles”, disse.

Fonte: TV Foco