Padre de Taperoá detona classe política e reclama do fechamento da agência do Banco do Brasil


Última atualização em 10/05/2018 às 09h16, por Klebson

O padre Luciano Dias de Moraes, pároco da cidade de Taperoá, e uma das figuras mais respeitadas do município utilizou as redes sociais para protestar contra o rebaixamento da agência do Banco do Brasil à posto de atendimento numa das mais tradicionais e importantes cidades do Cariri.

Para o padre Luciano, o fechamento da agência de Taperoá é culpa de uma classe política inoperante e que não tem sensibilidade com a população. O sacerdote disse que tinha vergonha de ser paraibano e este ano ter que votar numa “corja de ladrões”, que vem à Taperoá e promete que a agência não seria fechada, o que não se confirma na prática.

“Que vergonha. Os aposentados têm que chegar de madrugada correndo o risco de pegar gripe, doenças… ou então pagar R$ 50 para ir a Juazeirinho ou Santa Luzia tirar seu mísero dinheirinho. Que vergonha é esse Governo Temer. Em Taperoá o povo está omisso. Calado. Taperoá está regredindo, está ficando mais pequenina. É uma vergonha”, desabafou o sacerdote.

Praça Cônego João Marques Pereira. Cep: 58580-000, S/N, Centro Serra Branca - Paraíba
(83) 3354.2000 (83) 9 9962.2957
Rádio FM Serra Branca Ltda. © 2017