Vereador denuncia aumento abusivo da folha de pagamento da Prefeitura de Serra Branca


Última atualização em 21/07/2017 às 09h49, por Klebson

O líder da oposição na Câmara de Vereadores de Serra Branca, Guilherme Gaudêncio, denunciou em entrevista concedida a Serra Branca FM o que ele chamou de inchaço na folha de pagamento da Prefeitura de Serra Branca. Segundo dados colhidos pelo vereador Guilherme junto ao Sagres, no mês de maio de 2017, a despesa com folha de pagamento chegou a R$ 963.736,00, fora os gastos com o instituto de previdência.

Pelo site da Transparência é possível perceber que foram gastos pelo município R$ 512.999,21 com os efetivos e R$ 450.736,72 só de contratados por excepcional interesse público e comissionados. Os valores empregados com contribuição patronal aos institutos de previdência somaram R$ 299.231,76, demonstrando que a Prefeitura gastou cerca de R$ 1.200.000 apenas com funcionários.

O parlamentar ainda fez um comparativo com a folha deixada pelo ex-prefeito Eduardo Torreão e o aumento no gasto é flagrante. No final do ano passado, a folha girava em torno de 800 mil e o aumento nítido foi de 200 mil de um governo para outro, praticamente a mesma quantia que Serra Branca passou a receber a mais este ano com o aumento populacional registrado pelo IBGE.

Para o parlamentar, administrar uma folha de pagamento não demonstra visão para um prefeito que foi eleito como a esperança da população de mudança e melhoria da qualidade de vida do povo de Serra Branca. Guilherme ainda lembrou que com a atual receita do município girando em torno de R$ 1.600.000 ou pouco mais que isso e o gasto com pessoal chegando a casa de 1.200.000, a administração do prefeito Souzinha tende a ficar inviabilizada e ineficaz.

Nossa reportagem tentou um contato com o líder do governo na Câmara, Diógenes Sales, mas ele disse que não comentaria a queixa da oposição sem antes se inteirar da denúncia.