Romero ataca postura de Ruy com relação a Cartaxo:


Última atualização em 27/07/2017 às 09h38, por Junior
O clima estremeceu no ninho tucano nesta quarta-feira (26). Em entrevista à imprensa, durante solenidade, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) endureceu o discurso contra o presidente da legenda, Ruy Carneio (PSDB), que nas últimas semanas tem dado gesto e realizado agendas casas com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSDB) em detrimento dos nomes do grupo.

Romero chegou inclusive a insinuar que vai tomar as devidas providências. Nos bastidores há quem cogite até mesmo uma desfiliação.

“Em relação ao PSDB posteriormente irei me posicionar. O presidente do PSDB se acha que está no caminho certo, que continue fazendo o que ele compreende que é o correto e eu no momento oportuno vou me posicionar com relação a essas questões dentro do partido, mas que ele tem dado gestos, ele tem, só não é comigo. Gesto ele tem dado toda semana. A gente tem observado, tem acompanhado. Vou aguardar o momento oportuno para me posicionar em relação a essa questão do PSDB”, disparou.

Quando indagado sobre o porquê de Ruy não o estar acompanhando em agendas pelo interior do Estado, Romero mais uma vez rebateu: “Eu não sei, tem que perguntar a ele. Ele é maior de idade. Mais velho que eu inclusive, pode até ter mais experiencia política do que eu. Não sou eu que vou estar monitorando Ruy. Se ele acha que esse é o melhor caminho para o partido, continue fazendo e eu vou ter que me colocar na minha insignificância dentro do partido e mais cedo ou mais tomar minha posição”, avisou.

Romero disse que por enquanto vai continuar trabalhando, com foco na gestão e que não se furtará de fazer alianças com o Governo Federal mesmo que o partido desembarque da gestão;

“No momento vou continuar trabalhando, não vou estar brigando com o PSDB nem com quem quer que seja. Eu acho que quem está num cargo executivo tem que estar trabalhando e buscando parcerias e eu tenho tentado buscar parcerias com o governo federal, independente de quem esteja no governo, pode ser o governo do PT, do PSDB, do PMDB, do DEM, eu vou está tentando fazer parceria com todos eles. Eu acho que cidade não pode abrir mão de uma oportunidade de tentar avançar e para avançar, para mim, não importa quem está na função. Importa que temos que ter serenidade de continuar trabalhando e nós vamos buscar parcerias do que é necessário para cidade. Eu não vou estar brigando em função do humor de quem quer que seja. E em relação ao PSDB posteriormente irei me posicionar”, arrematou.


As declarações foram veiculadas no radiofônico Correio Debate, na 98 FM, Nesta manhã o prefeito Romero Rodrigues formalizou a implantação da segunda escola em tempo integral bilíngue do Sistema Municipal de Ensino de Campina Grande.


OUTRO LADO


O presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, tentou colocar panos quentes na confusão e deu a entender que estaria havendo uma má interpretação dos fatos. Ele explicou que todos os agentes políticos que forma a aliança tem sua importância e que tem convidado, rotineiramente, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) para agendas no interior do Estado, mas que ele não estava encontrando tempo.

Já com relação as agendas casadas com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), Ruy ressaltou que, na maioria delas, são os prefeitos que fazem o convite a Cartaxo e a ele ao mesmo tempo, ocorrendo assim a coincidência.

“ Em relação a qualquer ida minha a qualquer lugar, eu vou onde sou convidado. Hoje temos uma aliança política no Estado, então me sinto confortável em estar em qualquer cidade, desde que eu esteja com pessoas que formam essa aliança. E nossa última idade foi para Pombal, militamos politicamente lá, a origem da nossa família é de lá e eu inclusive convidei Romero para ir juntos. Várias vezes tenho convidado Romero para vir para cidades até mesmo na Grande João Pessoa. Ele, por agenda e algum problema não compareceu. Muitas vezes Cartaxo é convidado pelos prefeitos e não por Ruy. Enfim, só para esclarecer que a cena que se desenha é uma, os bastidores são outros”, avisou.

PB Agora