Lideranças e comerciantes se reúnem para discutir e cobrar mais segurança para Serra Branca


Última atualização em 05/08/2017 às 11h15, por Klebson

A crise na segurança em Serra Branca foi a pauta da audiência pública organizada pelos comerciantes e a AMCAP na Câmara de Vereadores do município nesta sexta-feira (04). O encontro que durou 3 horas de muitas discussões contou com a presença de prefeitos, vereadores, comerciantes e representantes do Banco do Brasil e das Polícias Civil e Militar no Cariri.

No evento, os empresários de Serra Branca relataram o drama vivido pelo comércio local desde o fechamento do Banco do Brasil e aumentado após as recentes explosões à agência dos Correios e Bradesco. As autoridades mostraram às forças de segurança que não adianta pedir a reabertura das instituições financeiras sem que o Governo do Estado reconheça a fragilidade da segurança no município, pois colocaremos em risco a sobrevivência dessas agências na cidade, além da população local.

Funcionário aposentado do Banco do Brasil local, o bancário Gilmar Pereira fez um discurso emocionado ao falar que já foi refém dos bandidos por cerca de 7 vezes e que teve complicações até de saúde por causa dos assaltos à unidade. Gilmar fez ainda um retrospecto dos cerca de 13 assaltos feitos junto ao banco e disse que se não é do Estado a responsabilidade de oferecer segurança à população e suas instituições, dispense dos consumidores e empresas os impostos para que as mesmas montem milícias próprias.

O presidente da AMCAP, Ronaldo Queiroz, liderou a audiência pública e disse que o abaixo assinado que será feito junto à população de Serra Branca e cidades vizinhas vai ser levado a uma audiência com o secretário de segurança pública e líderes locais e uma providência emergencial será exigida ao Governo.

Participaram da audiência pública os prefeitos de Serra Branca, Vicente Fialho, Caraúbas, Silvano Dudu, Josa de Parari, Ronaldo Queiroz, de Gurjão, o secretário Deivysson Romeryto representando o prefeito de São José dos Cordeiros Jefferson Roberto, vereadores serra-branquenses e comerciantes locais.