Agora Na Rádio
Bom descanso - Até Amanhã...

Justiça condena Bevilaqua Matias e presidente da Câmara de Juazeirinho à perda dos direitos políticos; líderes estão inelegíveis


Última atualização em 22/05/2019 09:36, por De Olho no Cariri

 Em segunda instância, o colegiado de juízes do TRF5 manteve a condenação de 1º grau que condenou o prefeito de Juazeirinho, Bevilacqua Matias, e o atual presidente da Câmara, Cícero Silva. A condenação foi publicada e o prefeito ingressou com embargos no próprio tribunal, recurso que inclusive o mantém no cargo.

Segundo os autos do processo, o Ministério Público Federal acusou o gestor de utilização indevida de recursos públicos para compra de um ônibus para si, mas pago com recursos de suposta locação junto a Prefeitura de Juazeirinho. Os fatos ocorreram na primeira administração de Bevilácqua no ano de 2010.

O prefeito de Juazeirinho foi condenado a devolver o veículo adquirido irregularmente, ressarcimento do valor empregado para compra do carro, suspensão dos direitos políticos por 9 anos e multa no valor de 21 mil reais.

Presidente da Câmara

Já o atual presidente da Câmara de Juazeirinho, Cícero Silva, que há época era motorista da Prefeitura, participou segundo os autos processuais como colaborador de toda a farsa montada por Bevilacqua. Ele é acusado de ser o intermediador da compra do veículo e conduziu o carro por um bom tempo carregando estudantes, recebendo uma parte do valor de locação e repassando a outra ao prefeito Bevi.

Cícero teve uma consequência ainda mais danosa, pois não recorreu da decisão em primeira instância e após essa condenação do TRF já teve seus direitos políticos suspensos. A perda do mandato do vereador deve acontecer em breve, assim que a Justiça Federal informar o teor da decisão ao Cartório Eleitoral local.

Ficha Suja

A preço de hoje e com a condenação em segunda instância, tanto o atual prefeito Bevilácqua Matias como o presidente da Câmara, Cícero Silva, estão inelegíveis para as próximas eleições municipais.