A PHP Error was encountered

Severity: Warning

Message: Invalid argument supplied for foreach()

Filename: includes/header.php

Line Number: 44

Backtrace:

File: /home/serrabra/public_html/novo/application/views/includes/header.php
Line: 44
Function: _error_handler

File: /home/serrabra/public_html/novo/application/views/detalhes_noticia_view.php
Line: 1
Function: include_once

File: /home/serrabra/public_html/novo/application/controllers/Index_controller.php
Line: 117
Function: view

File: /home/serrabra/public_html/novo/index.php
Line: 315
Function: require_once

Secretário de Saúde diz que situação da Paraíba na pandemia é confortável, mas pede a jovens que evitem festinhas no fim de semana


Última atualização em 28/08/2020 16:03, por Jr Queiroz

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, afirmou, nesta sexta-feira (28), que o estado encontra-se atualmente em uma posição confortável em relação à pandemia de covid-19. Segundo ele 31% dos leitos de UTI adultos estão ocupados no estado, assim como na Grande João Pessoa. Em Campina Grande, apenas 24% dos leitos de UTI adultos estão ocupados. De acordo com o secretário, porém, isso ”não é motivo para euforia nem comemoração”.

”Basta lembrar da gripe espanhola que teve três ondas e, quando veio a segunda onda, matou três vezes mais do que a primeira”, comentou o secretário, explicando que as pessoas devem continuar usando máscaras e tendo todos os cuidados possíveis.

”Hoje é sexta e os jovens precisam entender que não podem aglomerar em bares e festinhas, se não acabam levando a doença para casa e contaminando pais, avós, tios e essa a população que mais morre, que mais se complica”, disse Medeiros.

O secretário destacou que a Paraíba foi considerada um dos cinco estados com melhor desempenho durante a pandemia. Não houve colapso no estado, que tem a menor taxa de letalidade do Nordeste. Geraldo Medeiros explicou também que a Paraíba é o estado que mais testa a população, por isso tem um número de casos elevado. ”Mais de 200 mil paraibanos já foram testados. Hoje nós temos uma média de 20 óbitos e mil casos confirmados por dia”, afirmou.

Com Click PB