Agora Na Rádio
Bom dia Irmãos

Estudante de medicina é presa em Campina Grande acusada de fraudar vestibulares em 11 Estados


Última atualização em 02/09/2020 14:17, por Jr Queiroz

Uma operação da Polícia Civil prendeu, em Campina Grande, uma estudante do curso de medicina suspeita de envolvimento em um suposto ‘esquema’ de fraudes na realização de vestibulares. A ação é coordenada pela Polícia Civil de São Paulo, mas contou com a participação de policiais civis paraibanos.

A prisão temporária da estudante faz parte da Operação Asclépio, que apura fraudes praticadas por um grupo em provas de vestibulares em vários Estados brasileiros. De acordo com o superintendente da Polícia Civil em Campina Grande, delegado André Rabelo, a jovem presa em Campina teria atuado em provas em 11 Estados do país.

Ela faria as provas no lugar de outros candidatos inscritos nos certames, conforme as investigações. No total 22 mandados de busca e 12 de prisão temporárias foram expedidos pela Justiça e estão sendo cumpridos nas cidades de São Paulo, Ribeirão Preto, Natal, Mossoró, Juazeiro do Norte, Campina Grande e Montes Claros/MG.