Agora Na Rádio
103 By Night

Secretário de Saúde da PB confirma data de chegada de vacina contra covid-19 no Brasil


Última atualização em 15/10/2020 10:01, por Klebson Wanderley

“A partir do dia 15 de janeiro o país receberá os primeiros lotes da vacina contra o novo coronavírus. Serão 6 milhões no dia 15, depois mais 14 milhões, e sucessivamente. [Em] junho nós teremos uma previsão de 100 milhões de vacinas para o Brasil inteiro”.

A fala é do secretário de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, que contou ter recebido a informação em uma reunião com o assessor de relações institucionais do ministro Eduardo Pazuello, Airton Soligo, conhecido como ‘Cascavel’.

Geraldo contou também que a distribuição das vacinas deve ocorrer como habitualmente, através do Ministério da Saúde e de forma uniforme em todos os Estados.

“A preocupação do governador João Azevedo é justamente que os Estados pobres como o nosso não sejam penalizados e recebam tardiamente essas vacinas. Então, a distribuição vai ser uniforme, segundo a confirmação do assessor especial do ministro, e será iniciado no mês de janeiro”, completou.

Contudo, o secretário lembrou que no primeiro semestre de 2021 é provável que não ocorra ainda a vacinação em massa, tendo em vista o quantitativo de vacinas, e a prioridade dos grupos de risco, tais como idosos e doentes crônicos, além de profissionais da saúde e segurança pública.

Ele contou que a data estabelecida é uma previsão, mas, uma previsão bem sólida, uma vez que as vacinas do grupo coronavac, a chinesa, e também a do grupo de Oxford, já estão terminando a fase três e o registro na Anvisa será bem mais ágil em função da emergência em saúde pública.

“Inicialmente a vacina será distribuída gratuitamente pelos órgãos públicos, mas é claro, como a vacina da influenza e as demais vacinas, ao longo do tempo as indústrias farmacêuticas terão disponíveis a nível privado, mas a princípio não”, ressaltou.

PB Online / Informações foram repercutidas na Rádio CBN FM