Agora Na Rádio
Jornal Integração

Walkyria fala de Lucas Santos: "Não era gay, se fosse, seria meu filho do mesmo jeito"


Última atualização em 06/08/2021 11:32, por Yan César

Walkyria Santos voltou a usar sua rede social nesta quinta-feira (5) para falar do filho, Lucas, de 16 anos, que foi encontrado morto em casa, em Natal (RN), e tirou a própria vida após receber comentários maldosos por um vídeo que postou no TikTok. No registro, o jovem aparece fingindo que daria um beijo em um amigo e, após a repercussão, ele fez um outro vídeo, em que diz ser heterossexual e que ia levar uma bronca da tia por causa da brincadeira.


Em seu Stories, Walkyria negou que Lucas tinha medo da tia. "Dando uma passada um pouco nas redes sociais, vejo muita gente ainda falando ‘ah, ele acabou fazendo isso porque tem muito medo da tia, porque a tia bate nele’. Gente, minha irmã é mais do que uma tia, foi muito mais mãe do que eu. Ela repreendia mesmo, muito mais do que eu, até porque eu sempre trabalhei fora cantando e ela tinha que ter aquele pulso firme com eles”, explicou a cantora, que tem ainda mais dois filhos.

Walkyria continuou, dizendo que a irmã nunca bateu no jovem e que as duas pediram para Lucas apagar o vídeo com o amigo justamente por preverem os comentários maldosos. “Lucas tinha uma mania de quando ele fazia alguma coisa, já dizia, ‘tia, vou botar uma armadura, viu? Porque sei que a senhora vai me dar uma pisa’. Meu Deus, nunca levou uma pisa, era só beijo e abraço. Não foi o vídeo que ela não estava aprovando, eram os comentários que a gente e já sabia que iam ter, porque as pessoas são ruins demais, maldosas”, afirmou.