Agora Na Rádio
103 By Night

Paraíba pediu 117 milhões de metros cúbicos das águas do Chico para Boqueirão em 2020


Última atualização em 23/10/2019 09:30, por Rebeca Andrade

O presidente da Agência Executiva de Gestão de Água da Paraíba (Aesa), Porfírio Loureiro, afirmou em entrevista à Rádio Panorâmica que o Açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) possui hoje um volume constituído por águas de chuvas e da transposição do Rio São Francisco.

Ele explicou que o volume atual é suficiente para atender a demanda do Açude de Boqueirão, que abastece Campina Grande e mais 19 cidades paraibanas.

Segundo Porfírio, existe a perspectiva de retomada da transposição do Rio São Francisco em breve e, caso a expectativa não se concretize, a Paraíba vai “comprar” 117 milhões de metros cúbicos de água do Rio São Francisco em janeiro de 2020 para atender as demandas dos Açudes de Boqueirão e Acauã.

– Com relação a situação do Açude de Boqueirão, como eu já reiterei, há uma garantia hídrica para abastecer Campina Grande e as 19 cidades até o próximo período chuvoso. Temos que entender, como eu já disse várias vezes, que hoje a quantia de Boqueirão não é só as chuvas, mas também São Francisco. Temos uma perspectiva de que essa água do São Francisco renove logo e se não renovar, em janeiro vai começar a operação comercial. A Paraíba pediu 117 milhões de metros cúbicos para o ano de 2020, que dá a garantia tranquila de atendermos tanto Boqueirão, quanto Acauã e as demandas desses açudes. Quero tranquilizar a população de que temos tudo sob controle – disse.