Agora Na Rádio
Bom Dia Serra Branca

Sepultamento de Dejinha de Monteiro será nesta segunda-feira em Monteiro; líderes lamentam sua morte


Última atualização em 23/12/2019 09:45, por Rebeca Andrade

O corpo de Dejinha chegou em Monteiro por volta das 13h e foi levado para a casa onde o artista morava. Por volta das 21h, o artista foi encaminhado para a Igreja Matriz Nossa Senhora das Dores para a continuação do velório.

Na manhã desta segunda-feira (23) haverá uma missa de corpo presente na Igreja Matriz e em seguida o sepultamento, previsto para ocorrer às 9h.

Dejinha de Monteiro, tinha 67 anos, e morreu neste domingo (22), em João Pessoa, vítima de câncer. Dejinha, que nasceu e viveu em Monteiro, município do Cariri da Paraíba, foi referência na composição de músicas de forró, interpretadas por cantores como Flávio José.

Lideranças lamentam morte de Dejinha

Várias lideranças políticas do Cariri se manifestaram neste domingo (22), lamentando a morte do cantor e compositor monteirense, Dejinha de Monteiro. Dejinha morreu no início da manhã deste domingo, em João Pessoa, vítima de câncer.

A deputada federal Edna Henrique disse que Monteiro e a Paraíba choraram a perda de um grande homem e artista e prestou solidariedade à família do cantor.

O ex-deputado Carlos Batinga disse que Dejinha deixa um legado de orgulho para a família, amigos, fãs e monteirenses, e que sua morte representa uma grande perda para música e cultura.

A Prefeita de Monteiro, Anna Lorena, também lamentou a morte de Dejinha e afirmou que seu falecimento deixa uma lacuna na cultura e na musicalidade nordestina, principalmente no forró autêntico.

O vice-prefeito de Monteiro, Celecileno Alves, também emitiu nota e afirmou que Dejinha era hoje um dos maiores representantes do autêntico forró de todo o Nordeste e por consequência de todo o país.

O Presidente da Câmara de Monteiro, Cajó Menezes, disse que a partida de Dejinha deixa de luto os amantes da cultura, em especial os admiradores do forró autêntico e regional.

O Prefeito de Parari, José Josemar, agradeceu a Dejinha pelas oportunidades que teve de levar o cantor para sua terra, e prestou solidariedade aos familiares e amigos.

O Prefeito de Camalaú, Sandro Môco, também deixou sua mensagem: “Dejinha era um homem muito muito humilde e isso conquistava a todos. Além de um grande artista inegável que trouxe alegria a Camalau e nossa região muitas é muitas vezes”, disse o prefeito.