Agora Na Rádio
103 By Night

Distribuidoras são notificadas por aumento nos preços de alimentos


Última atualização em 24/04/2020 14:03, por Jr Queiroz

Distribuidoras de alimentos e produtos higiênicos devem justificar o aumento nos preços de alguns produtos comercializados em supermercados de João Pessoa. O Procon da Capital notificou distribuidoras e supermercados para que apresentem notas fiscais de compra de produtos, como açúcar, feijão e arroz, para avaliar o motivo do reajuste durante a quarentena de prevenção ao coronavírus.

O Procon-JP informou que fiscalizou supermercados da Capital devido a inúmeras denúncias sobre abusividade nos preços de vários alimentos e produtos higiênicos desde o início da quarentena e autuou 32 estabelecimentos, a maioria por descumprir a Lei Municipal 1851/2016 que prevê a proibição de carne pré-moída.

A secretária Maristela Viana explica que a notificação às distribuidoras é o segundo passo da investigação. “Os distribuidores estão fornecendo os produtos já com aumento e os supermercados estão repassando ao consumidor. Até onde percebemos que a grande maioria dos revendedores não está praticando abusividades ao exorbitar a margem de lucro. Dependendo da justificativa dos distribuidores, vamos atrás de uma explicação dos fornecedores”.

Denúncias

  • Site – O consumidor que precisar registrar alguma denúncia ou reclamação pode fazer através do site proconjp.pb.gov.br. “Basta ir para a página principal e clicar na aba atendimento procon e após abrir, clicar no ícone sindec consulta e depois clicar em acesso consumidor. Quem já tem senha de acesso basta digitar o CPF e ir direto para o formulário, quem não deve criar uma senha para poder ter acesso ao formulário”, orienta o secretário.
  • SAC – O Procon-JP suspendeu o atendimento presencial no SAC da Secretaria, mas está atendendo, além do site e do instagram, pelo número 3218-5720. O consumidor que desejar a assistência da Secretaria deve ligar e será atendido por um advogado ou estagiário que vai tirar dúvidas e orientar os procedimentos para efetivar a abertura de um processo administrativo. “Estamos a postos disponibilizando todas as ferramentas disponíveis para atender ao consumidor, mas vamos evitar sair de casa para barrarmos a proliferação do coronavírus que é rápida e também letal”.

Correio
(Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas)