Agora Na Rádio
103 By Night

Auxílio emergencial: saque é liberado nesta terça para nascidos em novembro e dezembro


Última atualização em 05/05/2020 10:13, por Jr Queiroz

A primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 poderá ser sacada nesta terça-feira (5) por trabalhadores informais nascidos em novembro e dezembro que fizeram o cadastramento pelo aplicativo. As agências da Caixa Econômica Federal passaram a funcionar das 8h às 14h, para atender a demanda de beneficiários.

O resgate em dinheiro foi liberado desde a semana passada, de forma escalonada, de acordo com a data de aniversário, para evitar aglomerações. Mas agora, como fim do calendário, todos os beneficiários que ainda não retiraram podem fazê-lo.

A Caixa orienta ir à agências só em último caso. A prioridade do banco é manter o atendimento digital, por meio do cadastramento por app, site e a movimentação do benefício pelo Caixa Tem, aplicativo que dá acesso à poupança digital.

Aqueles que receberam o crédito por meio dessa conta podem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo.

Segunda parcela

Até agora 50 milhões de pessoas já receberam o auxílio, num total de R$ 35,5 bilhões.

Segundo a Caixa, dos 97 milhões de pedidos de auxílio emergencial, 50,1 milhões foram aprovados, 26,1 milhões, reprovados por não estarem de acordo com os requisitos da lei, e 12,4 milhões receberam a classificação de inconclusivos. Ainda há um total de 5,2 milhões de cadastros em análise.

Esses 12,4 milhões com dados inconclusivos devem refazer o cadastro no aplicativo do programa ou no site auxilio.caixa.gov.br, para passar por nova análise. Dados divergentes, como número do Cadastro de Pessoa Física (CPF), endereço e informações sobre dependentes, são alguns dos problemas.

O calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio deverá ser divulgado ainda nesta semana. Previsto para começar em 23 de abril, o pagamento foi adiado para o início de maio porque o número de pedidos superou a previsão, levando o governo a pedir crédito suplementar no Orçamento.

R7
Foto: Reprodução Caixa