Agora Na Rádio
Debate Integração

Sanfoneiro serra-branquense é selecionado pela Secretaria de Cultura do Estado para projeto em homenagem a Sivuca


Última atualização em 21/07/2020 16:26, por Jr Queiroz

O cantor e compositor, Paulinho Pantera Sanfoneiro, foi selecionado no edital de propostas em formato digital #CULTURAPBNAWEB, promovido pela Secretaria de Cultura do Estado. O músico de Serra Branca foi selecionado na categoria Apresentação Artística com o projeto “Paulinho, o Sanfoneiro e os acordes de Sivuca” e receberá um incentivo financeiro para produzir o material em vídeo com canções do homenageado.

Paulinho Pantera Sanfoneiro destacou tendo em vista que as escolas estaduais estão celebrando os 90 anos de Sivuca, contou com a contribuição da socióloga Paula Wêndia, para elaborar um projeto que busca homenagear o músico de Itabaiana, que faleceu no ano de 2006, mas deixou um rico acervo musical em choros, frevos, forrós, jazz, baião, música clássica e blues.

A apresentação Musical “Paulinho O Sanfoneiro e os acordes Sivuca” , nos convida para uma imersão cultural na musicalidade do Mestre Sivuca, que se estivesse vivo completaria 90 anos. Sua genialidade continua marcada na memória não só dos paraibanos, mas de todo o mundo. Ele está vivo, principalmente, por meio de inúmeros artistas musicais que eternizaram o ronco do fole da sua sanfona. É nessa perspectiva que Paulinho Pantera, traz o repertório de três clássicos imortalizados do homenageado: Feira de Mangaio/João e Maria/ Um tom para Jobim.

Sivuca

Seu primeiro Sucesso nacional, em parceria com Humberto Teixeira foi “Adeus, Maria Fulô, depois veio “Forró e Frevo”, João e Maria e “Feira de Mangaio”, numa parceria com a sua esposa Glorinha Gadelha. Maestro, compositor e sanfoneiro fez parcerias musicais com Humberto Teixeira, Hermeto Pascoal, Zequinha Abreu, Clara Nunes, Dominguinhos e Orquestra Sinfônica da Paraíba.

Paulinho Pantera Sanfoneiro

Aos 11 anos de idade, Paulinho Pantera, foi convidado para tocar na banda Neno e Vereda Tropical, onde passou dois anos . Ao regressar à cidade natal, Serra Branca, integrou a Banda Perfil, com participação da gravação do 2º DVD da banda (em 2006). Posteriormente, passou alguns meses dedicando-se a carreira solo, mas logo foi convidado para tocar com o cantor forrozeiro Gean Mota, da Cidade de Petrolina-PE.
Em 2016, foi convidado para fazer parte da banda de grande sucesso Os Nonatos. No final de 2018, a dupla Os Nonatos encerrou sua parceria. Desde então, Paulinho dedica-se à sua carreira solo e conta com dois álbuns gravados com muito forró e o fole da sanfona.Com objetivo de divulgar o seu trabalho e levar o autêntico forró nordestino, Paulinho Pantera, promove desde 2016 turnês de shows no Sudeste. Apresentando-se nas cidades São Paulo e recentemente no Rio de Janeiro.

Clóvis Gaião

Foto: Arquivo Pessoal