Agora Na Rádio
Bom Dia Serra Branca

Escritor Efigênio Moura publica quarta edição do seu primeiro livro


Última atualização em 14/09/2020 16:25, por Jr Queiroz

“Devia ter tomado um ponche na rodoviária”. Começa com essa frase a estória de uma viagem de Joao Pessoa a Monteiro e que conta a saga de passageiros de uma veraneio azul ano 71, carregada de encomendas, destinos e vidas cruzadas.

Eita Gota! Uma viagem paraibana, completa 11 anos agora em 2011. Esse é primeiro livro do autor monteirense Efigenio Moura que traz agora uma versão atualizada, revista e mais colorida, mesmo o miolo do livro seja em preto e branco.

O livro conta a promessa que a personagem das neves e o neto dela – que mira na Rua dos Pereiros- foram pagar na capital paraibana, depois eles voltam para a terra natal da veraneio de Seu Agripino, onde já se encontram uma passageira para o Congo, outro para Sumé e mais dois para Monteiro, o motorista e Quitéria, fanática torcedora do Tabajara , o nosso Tabinha.

Efigenio disse que o livro o possibilitou a fazer o retorno para casa. Natural de Monteiro, filho de auditor fiscal, poco parava nas cidade em que o pai trabalhava, mas que foi na infância vivida na casa da madrinha Judith Eloi raposo, que ele guardou as melhores imagens da cidade e sua zona rural.

Peculiar em seus livros, o falar da gente do Cariri, seus causos, sua vida e sua forma de ser ilustram com exatidão a vida maravilhosa que temos. Defensor da cultura caririzeira, Efigenio tem no Eita Gota, a primeira grande demonstração de amor ao chão que lhe fez brotar.

“Monteiro é um celeiro cultural: na música, Osmando Silva, Nanado Alves, 3 de Nós, Flávio José, Washington Marcelo, Chiquinho de Belém, Fagundes, Magníficos, Dejinha, Eudimar, Ivan do Sax, Marconi, a centenária Banda Filarmônica Sebastião de Oliveira Brito, entre muitos outros talentos nascidos na cidade e aclamados no Brasil. Na poesia, destaque para Jorge Rafael de Menezes, Jansen Filho, Pinto do Monteiro, Firmo Batista, Miguel Monteiro, Pedro Jararaca. Nas artes cênicas, Carlos Paiva (Beato Vicente), Gilson Alves, Rodrigo Lima e escritores como Aldo Falcão, os irmãos José e Antonio Rafael de Menezes e Lizziane Azevêdo.”
Esse é o trecho que apresenta a cidade onde nasceu culturalmente.

O livro ainda conta na apresentação com um agradecimento ao editor do cariri Ligado pela importância que o site tem em desenvolver e propagar o crescimento cultural da região, sobretudo, Monteiro.

Eita Gota! homenageia o monteirense Walter Farias e todo o Cariri e está sendo vendido incialmente no whats app 83 9 9936 9100 ou no Instagram do autor: @efigeniomoura.

Lançado em parceria pelas editora Leve e Edições Eita Gota e em breve a venda na Livraria Paraíba ( Mercado Público) e Casa Progresso ( Praça da Saudade), ambos em Monteiro.