Agora Na Rádio
Jornal Integração

Vacinação contra a Covid-19 na PB vai ser ampliada a todos os profissionais de saúde na segunda remessa


Última atualização em 26/01/2021 11:37, por Rebeca Andrade

Uma nota técnica com orientações para execução da campanha de vacinação foi emitida aos municípios da Paraíba, nesta segunda-feira (25). Nas orientações dadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) e pelo Conselho de Secretarias Municipais (Cosems/PB), ficou definido que a segunda remessa das vacinas de Oxford que chegou ao estado deverá ser ampliada a todos os profissionais de saúde.

No último domingo (24), um novo lote com 36 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca chegou à Paraíba e já foi distribuído para os municípios. Os órgãos orientam dar continuidade à vacinação exclusivamente aos trabalhadores de saúde com as doses recebidas na segunda remessa, seguindo a ordem de prioridade, concluindo os profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente de combate ao coronavírus.

Ao concluir os profissionais da linha de frente, a campanha deve ser ampliada aos demais profissionais de saúde. Sendo assim, com as doses da segunda remessa devem ser vacinados profissionais de saúde dos demais Hospitais Gerais públicos, privados e filantrópicos que realizam atendimento a pacientes; profissionais de saúde que realizam coleta e processamento de amostras laboratoriais que ofertam teste para a Covid-19, bem como trabalhadores que transportam amostras.

Além disso, os profissionais do sistema funerário, do Serviço de Verificação de Óbito (SVO), do Instituto de Polícia Científica (IPC) que tenham contato com cadáveres potencialmente contaminados, bem como profissionais da vigilância à saúde dos municípios e do estado também estarão na lista de ampliação.

A campanha também será ampliada para profissionais de saúde dos Serviços de Atendimento Domiciliar, agentes de saúde comunitária, agentes das endemias, trabalhadores de Secretarias Municipais de Saúde em geral, profissionais de saúde especializados, ambulatórios e clínicas e laboratórios da rede pública e privada, bem como estudantes em saúde ou da área técnica em estágio hospitalar e atenção básica.

A SES-PB também afirmou que as doses não serão suficientes para vacinar todos neste primeiro momento, orientando que é mais prudente vacinar primeiro aqueles da linha de frente dos serviços de referência e, assim que concluir, já ampliar para os demais públicos da área de saúde.

G1 PB