Agora Na Rádio
Jornal Integração

LUTO: Após 71 dias internado, morre em São Paulo o senador paraibano José Maranhão


Última atualização em 08/02/2021 22:31, por Rebeca Andrade

O Senador José Maranhão (MDB) veio a óbito na noite desta segunda-feira(08) após 71 dias internado em decorrência da Covid-19.

O parlamentar paraibano, que tinha 87 anos, estava internado no Hospital Villa Nova Star, em São Paulo. Maranhão foi diagnosticado com o novo coronavírus no dia 29 de novembro.

Maranhão deixa a sua esposa, a desembargadora, Mária de Fatima Bezerra, três filhos e dois netos.

Histórico

José Targino Maranhão nasceu em Araruna, em 6 de setembro de 1933, filho de Benjamim Gomes Maranhão e de Benedita Targino Maranhão.

O pai de José Maranhão foi prefeito de Araruna, e daí nasceram suas raízes na política. Em 1955, aos 22 anos, foi eleito deputado estadual pelo PTB, seu primeiro cargo político, no qual foi reeleito por 2 vezes.

Filiou-se ao MDB em 1967, partido em que fez história sendo deputado federal constituinte em 1982, além de governador da Paraíba, de 1995 a 2002, e senador da República. Era o presidente da legenda na Paraíba.

Foi eleito vice-governador da Paraíba em 1994, e assumiu o cargo maior do Executivo Estadual em 1995, após a morte de Antônio Mariz.

Zé foi reeleito em 1998, momento marcante de embate no MDB entre ele e Ronaldo Cunha Lima. Maranhão saiu vitorioso na convenção do partido e teve 80% dos votos nas eleições.

Em 2003, assumiu no Senado Federal, onde ficou até 2009, quando assumiu o Governo do Estado devido à cassação de Cássio Cunha Lima. Concorreu ao Governo em 2010, mas foi derrotado por Ricardo Coutinho.

Após perder a disputa pela prefeitura de João Pessoa em 2012, foi eleito senador pela Paraíba em 2014, com mais de 600 mil votos. Ainda foi candidato novamente ao Governo do Estado em 2018, mas perdeu no 1º turno para João Azevêdo.

De Olho no Cariri

Com Mais PB